ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}




NOTÍCIAS


ECONOMIA

Umamc: "temos que ser escravos do capital?"
Posição contrária ao comércio livre.


Por Marcos Feijó
Em 01/11/2017 - 08h04 - Atualizada em 02/11/2017 - 08:29



O presidente da União Municipal das Associações de Moradores de Concórdia concedeu entrevista à Rural/96 FM na manhã da quarta-feira (01) sobre o posicionamento da entidade contrário a abertura do comércio livre. Jânio de Oliveira (OUÇA abaixo), justifica que direitos trabalhistas, da convivência familiar e do lazer, são cerceados.  "Temos que ser escravos do capital", questiona Jânio.

Sobre o posicionamento das pessoas que são a favor, o presidente da Umamc diz que "são meia dúzia de empresários", e completa: "é só ver no Dia D, boa parte do comércio nem abre".

Escute o áudio desta notícia:




06 COMENTÁRIOS - Deixe também o seu Comentário



Williams Ferreira comentou em 01/11/2017 as 16:20:40

E outra coisa, esses mesmos empresários que reclamam de perder clientes, são aqueles que demoram 1 mês para responder um pedido de orçamento, enquanto empresas de outras cidades vem aqui, fazem o orçamento e serviço antes, mais barato e com qualidade igual ou superior. Foi o meu caso, pedi orçamento em vários lugares na cidade, não recebi resposta, fechei com empresa de fora, depois do serviço pronto apareceu 1, apenas um para apresentar um orçamento.
Williams Ferreira comentou em 01/11/2017 as 16:18:29

Vou repetir o que eu penso, quem quiser pensar o contrário eu respeito. O problema do Comércio de Concórdia não é o horário, MAS SIM... A ganância dos donos de lojas e empresas, tudo em Concórdia é muito mais caro que em cidades vizinhas do mesmo porte, e a internet nem se fala. Você acha mesmo que alguém vai comprar em Chapecó por que é sábado ou domingo, ou por que é mais barato? Querem que o funcionário trabalhe mais, coma mosca, por que os clientes vão comprar onde é mais barato.
GB comentou em 01/11/2017 as 11:05:18

Os argumentos já não convencem mais.
Como fazem pra conviver em família, os médicos, enfermeiros, policiais, garçons, motoristas, jornalistas, garis....e outros, que também trabalham fora do horário comercial tradicional?
O mundo muda, temos que mudar com ele.
Muitas cidades tem horário livre no comércio, inclusive, várias delas, menores que Concórdia. Não podemos ficar para trás.
Vamos deixar as empresas e os empregados trabalharem quando quiserem, lógico, dentro da lei. Vai ser bom pra todos!
Nore comentou em 01/11/2017 as 09:44:47

Mas que cara chato!
"Se ver no dia D, parte do comércio não abre" Ótimo, mas parte abre... o planeta não aguenta mais gente chata, meu deus do céu, que saco, só mimimi o tempo tudo sobre tudo!
Nicolas comentou em 01/11/2017 as 08:43:04

"Você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer."
Confúcio
Nicolas comentou em 01/11/2017 as 08:41:14

Nós vivemos em uma sociedade capitalista onde a liberdade é peça fundamental.
Não é o patrão nem o empregado que que ditas as regras e sim o consumidor.
Hoje o cliente tem muito mais opções de produtos e preços além de poder comprar em qualquer dia e horário que fica mais conveniente utilizando a internet.
O mundo conectado permite que uma loja chinesa seja concorrente direta de uma loja de Concórdia. E aí?



© - Ideia Good - Soluções para Internet