NOTÍCIAS



Geral

Julho de 2022 é o mais quente em 35 anos em Concórdia


Mês também foi o terceiro mais seco da década.

Por Luan de Bortoli
03/08/2022 às 06h12 | Atualizada em 04/08/2022 - 07h34
Compartilhar


O mês de julho foi marcado por extremos em Concórdia no que diz respeito ao comportamento climatológico. Enquanto o município teve menos chuva do que o esperado, também viu as temperaturas subirem mais do que o normal, fazendo um calor atípico e histórico, conforme levantamento feito pela reportagem da emissora com base nos dados da Embrapa Suínos e Aves.

De acordo com estação agrometeorológica, Concórdia fechou o mês de julho com média máxima de 23,3ºC, equivalente ao mês de abril e maior do que maio e junho. Na comparação com os anos passados, julho fechou com resultado inédito. Foi a maior temperatura média já registrada desde 1987 para um mês de julho, quando os dados começaram a ser analisados.

No ano passado, por exemplo, Concórdia fechou julho com 19ºC, ou seja, quatro graus abaixo do que este ano. No mês anterior, a maior temperatura registrada no município foi de 29ºC. Esse cenário é bem diferente de junho, por exemplo, que teve uma forte onda de frio, e fechou como uma dos mais frios em Concórdia.

Já sobre a média mínima, esta ficou acima da média da década. Foram 11,5ºC, conforme os dados da Embrapa. Mesmo acima da média, julho deste ano ficou em segundo lugar, atrás de 2018, quando o mês teve mínima maior. Para efeitos de comparação, julho do ano passado fechou com média de 6,5ºC, ou seja, praticamente a metade. A menor temperatura do mês anterior foi de 4ºC.

Em relação à chuva, julho chamou a atenção pela baixa precipitação. Depois de vários meses com chuva acima do esperado, o mês anterior fechou com apenas 58 milímetros, conforme Embrapa. Foi o terceiro julho mais seco da última década, atrás de 2017 e 2021. Os meses de julho costumam ter pouco volume de chuva. A precipitação ficou concentrada em uma única semana.

E para agosto, a previsão do tempo não indica muita mudança. Conforme a Epagri/Ciram, este mês deverá continuar tendo chuva abaixo do esperado, o que contribui para a piora no quadro de estiagem, que volta a assolar a região. Já quanto à temperatura, a tendência é que agosto seja de mais frio do que julho, mas dentro da média do que costuma registrar, com algumas ondas de frio.
 
Quer receber nossas notícias em primeira mão? Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp clicando aqui e receba as principais matérias do dia para ficar sempre bem informado com os acontecimentos da cidade e região. Te convidamos também para nos seguir no Instagram através do @radioruralconcordia e acompanhar os bastidores da Rádio, com conteúdos exclusivos de vídeos e imagens.




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA TAMBÉM